29.6.06

Caminhos diferentes
E os laços que se mostram fortes
Resistirão às mudanças
Alcançarão a distância
Permanecerão diante do silêncio
Do não saber
E o querer saber haverá
E o passado irá se impor como
um fator importante
E dará suporte para que o futuro
continue na sua essência o mesmo
E as conversas e as suposições
se tornarão realidade
E o desejo que brota em nossos
corações será este
E a cumplicidade será nossa testemunha
A reciprocidade nossa força
A dificuldade apenas um obstáculo
E o riso nossa alegria!

20.6.06

As águas que correm não são mais as mesmas,
nem as nuvens que pairam no céu...os dias e meses
são visitantes passageiros,
que nunca mais retornam...
( Lobo Solitário - Como nuvem para o dragão, como
vento para o tigre)

12.6.06

Tempos idos
Augusto dos Anjos

Não enterres, coveiro, o meu Passado,
Tem pena dessas cinzas que ficaram;
Eu vivo dessas crenças que passaram,
e quero sempre tê-las ao meu lado!

Não, não quero o meu sonho sepultado
No cemitério da Desilusão,
Que não se enterra assim sem compaixão
Os escombros benditos de um Passado!

Ai! Não me arranques d’alma este conforto!
- Quero abraçar o meu passado morto,
- Dizer adeus aos sonhos meus perdidos!

Deixa ao menos que eu suba à Eternidade
Velado pelo círio da Saudade,
Ao dobre funeral dos tempos idos!

6.6.06


Segundo Comte-Sponville:
"Podemos ser mais ou menos sábios,
do mesmo modo que podemos ser
mais ou menos loucos".